foto

TIMAIA TRAJETÓRIA DE UM ESCULTOR

Filho de Manoel Cícero dos Santos e Celestina Alves dos Santos, nasceu em 24 de outubro de 1960, natural de Lagoa Cumprida,em São Braz. Seus pais eram agricultores. Com família veio para cidade Histórica do Penedo-AL.Sendo o terceiro dos quatorze filhos.
Já em Penedo estudou na Escola Clementino do Monte. Morador do Barro Vermelho por anos. Aos 15 anos iniciou sua arte com então Mestre Antonio Pedro, na Escola Circulista de Arte,com então, Mestre Antonio Pedro, um grande artista penedensse. Ainda Jovem participou da vida cultural, sendo compositor, cantor. Participando de Festivais de Cultural Musical, na metade da década de 70. Seus companheiros, tais como: Cleber, Roberto e Paulo Fiche, Paulo Jorge e tantos outros.
No final da década de 70 casou-se . Tendo sete filhos dos quais três desses deram continuidade do seu oficio.
Em suas memórias, ainda na Escola de Santeiro, lembra-se dos primeiros manejos em peças, tais como: as esculturas de São Francisco, Nossa Senhora de Fátima e Aparecida. Sua primeira exposição financiada pela CODEVASF, em Brasília. Em seguida , espalhou -se pelo Sudeste e norte. Anos depois seus trabalhos ganham dimensão maior, ate a nível mundial. Mais de 15 mil peças já produzidas.
Na década de 80, Timaia, já tinha peças em na mãos de admiradores como o ex prefeito até então Raimundo Marinho e de outras vultos ilustres do Estado de Alagoas. Ainda na mesma década, teve exposições de suas peças nos Hotéis da capital( Maceió), e Feiras, principalmente – Arte Norte –
Em 1991 mudou – se para capital Maceió, trabalhou na Ferinha do Artesanato da Pajuçara. Em 2013, ao convite da Fundação Casa do Penedo, administrado pelo Dr . Alberto Sales. Recebeu o Título de Patrimônio Imaterial pelo IFAL.
Em 2014 trabalhou em quatro peças, a de Nossa da Purificação, Senhor dos Passos, Senhor Morto e Nossa Senhora das Dores, atualmente encontra-se na Igreja de Nossa Senhora do Rosário na capital de Aracaju.
Suas obras atualmente : São Miguel, na Igreja de São Gonçalo Garcia dos Homens Pardos. A deusa da Justiça (Têmis), no Fórum da cidade do Penedo. Seu atelie localiza-se no Ponto de Cultura Resgate do Saberes na cidade do Penedo.
Artesão e escultor por oficio, seus trabalhos é fruto de um angustiante grito pela arte sacra em Penedo. Um defensor da cultura local.

Texto & entrevista.
Pesquisador: Alberto M Ferreira. 2017

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA