foto

Polícia revela que Baixinho Boiadeiro matou o vereador de Batalha Tony Pretinho

Filho de Neguinho Boiadeiro está foragido e é procurado por agentes da segurança pública de AL

 Por Jonathas Maresia e Hebert Borges   

Tony Pretinho foi executado com vários disparos de arma de fogo

FOTO: PATRÍCIA BASTOS

As investigações policiais realizadas pela Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (SSP) concluíram que José Márcio Cavalcante, mais conhecido como “Baixinho Boiadeiro”, é o principal suspeito de ser o autor intelectual e material da execução do vereador da cidade de Batalha, Tony Carlos Silva de Medeiros, o Tony Pretinho. O crime aconteceu em dezembro de 2017 e, na manhã desta quarta-feira (28), a polícia cumpriu 12 mandados de busca e apreensão, sendo seis deles em fazendas localizadas no município sertanejo.

De acordo com a Polícia Civil – responsável por realizar a investigação -, as diligências mostram que Baixinho e outra pessoa identificada como Thiago Mariano são os responsáveis pela execução do parlamentar. O primeiro teria efetuado 15 tiros nas costas da vítima, com o segundo deflagrando o disparo de arma de calibre 12 no rosto do parlamentar. O crime aconteceu semanas após a morte Adelmo Rodrigues, o Neguinho Boiadeiro (PSD), pai de Neguinho.

A polícia sustenta que os motivos que levaram Baixinho Boiadeiro a cometer o crime tem ligação com duas situações que resultaram em mortes, sendo a primeira do tio dele, Emanuel Boiadeiro, que morreu durante uma operação da Deic realizada em outubro de 2017, e a segunda relacionada à morte do pai dele. O suspeito acredita que o Tony Pretinho tem participação nas duas mortes e, diante disso, cometeu o crime semanas após o seu pai ser executado ao sair da Câmara.

Baixinho Boiadeiro e Thiago Mariano estão foragidos e são procurados pela polícia, que disse que eles não ficarão sumidos por muito tempo.

Entre as provas técnicas que a polícia possui, destaca-se a da balística. Um laudo assinado por técnicos comprova que a arma que atirou contra Tony Pretinho foi a mesma que Baixinho Boiadeiro teria utilizado no dia do crime do pai dele para se vingar. À oportunidade, ele teria efetuado disparos de arma de fogo contra José Emílio Dantas, como vingança. Ele acredita que os Dantas têm ligação com a morte do então vereador por Batalha.

Quem tiver informações sobre o paradeiro dos foragidos pode informar à polícia por meio do Disque Denúncia no número 181. O sigilo da fonte é garantido.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA