Governo transfere 68 custodiados da Delegacia de Penedo para Complexo Penitenciário

Unidade do interior passará por ampla reforça para funcionar como Casa de Custódia; secretário destaca iniciativa para reduzir criminalidade e promover reintegração no cárcere

 Internos passarão pela triagem para receber atendimento médico e psicossocial nesta segunda-feira (3)Internos passarão pela triagem para receber atendimento médico e psicossocial nesta segunda-feira (3)Jorge Santos

Texto de Victor Costa

A Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) transferiu no fim de semana 68  internos  da Delegacia Regional de Penedo para o Complexo Penitenciário, em Maceió. A operação ocorreu de forma integrada, com a participação de agentes penitenciários, policiais civis e militares.

 

Nesta segunda-feira (3) os reeducandos irão para triagem com atendimento médico e psicossocial. Já a Delegacia de Penedo passará por uma ampla reforma para funcionar como Casa de Custódia. O secretário da Ressocialização, Marcos Sérgio, destaca o apoio do Judiciário e a integração das forças de segurança pública para promoção da ordem e paz.

 

“Os desafios são grandes. Mas o trabalho do Governo do Estado é diuturno, incansável. Nosso propósito é atuar de forma integrada para reduzir a criminalidade nas ruas e promover a reintegração social no cárcere. Neste sentido, o apoio do Poder Judiciário e da Secretaria de Segurança Pública têm sido fundamental para traçarmos as diretrizes que vêm sendo executadas com êxito pelos agentes penitenciários, policiais militares e civis”, salienta.

 

 

Superação da crise

O intuito é fortalecer a segurança pública e promover a paz como prioridades para o governador Renan Filho. Com muito trabalho e empenho das forças de segurança do Estado, Alagoas reduziu significativamente os índices de criminalidade. Nas unidades prisionais não é diferente. Os presídios passaram por melhorias estruturais e os agentes penitenciários se qualificaram cada vez mais. Dessa forma, Alagoas superou a crise no sistema prisional nacional.

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA