foto

Funcionários da Eletrobras iniciam paralisação contra venda de distribuidora

Trabalhadores farão uma caminhada na manhã desta quarta-feira, com concentração na Praça Sinimbu; grupo quer audiência com governador

 Por Gazetaweb, com assessoria  

Paralisação dos trabalhadores da Eletrobras deve se estender até sexta-feira

FOTO: DIVULGAÇÃO

Os trabalhadores da Eletrobras Distribuição Alagoas iniciaram, nesta terça-feira (20), uma paralisação de advertência em protesto contra a privatização da empresa, pela manutenção da mesa única durante a negociação do Acordo Coletivo de Trabalho, bem como pela sua aprovação com a cláusula da Garantia de Emprego. Nesta quarta-feira (21), a categoria vai se unir a outros servidores públicos estaduais para, a partir das 8h, realizar uma caminhada pelas ruas do centro de Maceió, com a paralisação devendo se estender até sexta-feira (23).

A caminhada terá concentração na Praça Sinimbu, de onde os trabalhadores sairão em caminhada até o Palácio República dos Palmares. O objetivo é conseguir uma audiência com o governador Renan Filho (MDB), com quem os trabalhadores pretendem discutir a privatização da Eletrobras.

Ainda segundo os trabalhadores, apenas os serviços considerados essenciais serão mantidos, a exemplo do atendimento ao público nas centrais Já do Centro e do Maceió Shopping.

Segundo nota do Sindicato dos Urbanitários de Alagoas, a categoria está em “estado de alerta” desde que o presidente Michel Temer anunciou a venda de distribuidoras de energia, “denunciando há anos os males da privatização deste importante e estratégico setor para a economia e para a população em geral”.

“A privatização trará apenas aumentos de tarifas, piorando os serviços. O povo pobre é quem vai sofrer mais, sem poder pagar pela energia elétrica, enquanto os mais ricos sofrerão com apagões e com a precarização dos serviços”, diz trecho da nota encaminhada à imprensa.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA