foto
Quem é que sobe? Vasco marca pelo alto, mas Rabello faz de cabeça e garante Bota na finalEm jogo eletrizante no Nilton Santos, time de Zé Ricardo volta a sofrer com bola aérea e vê Alvinegro virar no fim do jogo; adversário na decisão da Taça Rio sai do confronto entre Fluminense e Flamengo

Veja os melhores momentos de Vasco 2 x 3 Botafogo

  • O JOGOA bola aérea, um dos grandes problemas do Vasco em 2018, voltou a ser protagonista na temporada. Nesta quarta, no Nilton Santos, o time de Zé Ricardo até marcou duas vezes após escanteios cobrados por Paulinho – Erazo e Riascos balançaram a rede -, mas viu o Alvinegro de Alberto Valentim decidir também pelo alto: Brenner abriu o placar de cabeça, Luiz Fernando marcou o primeiro pelo Botafogo após lançamento de Rabello, que, vaiado no primeiro tempo, resolveu já no fim do jogo com uma cabeçada certeira para colocar o time na decisão da Taça Rio.

  • DESTAQUEVEM FLA OU FLU?Com a vaga garantida na decisão da Taça Rio, o Botafogo aguarda o vencedor do Fla-Flu desta quinta. As equipes se enfrentam no Nilton Santos, às 20h (de Brasília).

  • DESTAQUEAPLAUSOS – E VAIAS – AO GENERAL!Igor Rabello viveu emoções distintas no clássico. Na primeira etapa, o General – como é conhecido pela característica comemoração – foi vaiado após os dois gols de bola parada do Vasco. Se redimiu antes do intervalo, com uma assistência primorosa para Luiz Fernando empatar a partida. No fim, ainda soltou o sorriso ao marcar de cabeça o gol da classificação e ser ovacionado pelo torcedor no Nilton Santos.

  • DESTAQUEBOLA PARADA: MORTAL E FATALO Vasco vem sofrendo com a bola aérea na temporada. E, nesta quarta, o jogo parecia ter virado: foram dois gols em cobranças de escanteio de Paulinho – primeiro Erazo, depois Riascos, ainda no primeiro tempo. Mas por duas vezes a defesa do time de Zé Ricardo voltou a vacilar. Brenner apareceu sem marcação para abrir o placar no Nilton Santos, e Igor Rabello, aos 39 minutos do 2º tempo, ganhou de todo mundo no alto para fazer a festa da torcida.

  • DESTAQUEENIGMÁTICORiascos foi um dos grandes personagens do Vasco no jogo, dentro e fora de campo. Com a bola rolando, marcou um gol de cabeça, infernizou a vida dos defensores e foi alvo da torcida do Botafogo. Porém, com o microfone foi polêmico. Na saída para o intervalo, deu a explicação por não ter comemorado após a cabeçada certeira, mas não foi direto:

    – A verdade é que quando a gente não está conformado com alguma coisa ficamos assim muito sério.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA